Voltar
03 de agosto de 2021

Frio intenso acelera recuperação do varejo gaúcho

Comércio relata vendas maiores do que em 2019, antes da pandemia

 

O frio está acelerando a recuperação do varejo após o fim das restrições provocadas pela pandemia. Presidente da Associação Gaúcha do Varejo (AGV), Sérgio Galbinski enviou à coluna relatos otimistas de lojistas do Rio Grande do Sul. O aumento das vendas vai de roupas e calçados a eletrodomésticos típicos de inverno, como aquecedores, e fogão a lenha. Recentemente, a coluna noticiou uma pesquisa do Sindicato dos Lojistas de Porto Alegre (Sindilojas POA), citando a lareira ecológica como a “queridinha” das vendas de frio deste ano.

Os relatos apontam crescimento das vendas sobre 2020, o que não é difícil, considerando que o período foi marcado por fechamentos do comércio. No entanto, a animação dos lojistas vem dos números de faturamento de 7% a 20% maiores do que em 2019, antes da pandemia. A tendência é de que a alta prossiga, diz o presidente da AGV:

– Agora, o varejo já se organizou com as novas formas de vender, como WhatsApp e delivery. E quando faz muito frio, as vendas sobem quando ameniza, pois as pessoas podem sair com conforto para ir às lojas – acrescenta Sérgio Galbinski.

Rede gaúcha de varejo com mais de 170 unidades, a Lojas Lebes informou à coluna que o “consumo de inverno” começou ainda em abril. Desde lá, a venda de aquecedores aponta crescimento de 140% sobre 2019 em número de unidades comercializadas. Além disso, o presidente Otelmo Drebes se mostra surpreso com a busca por fogão à lenha:

– Talvez seja impacto dos aumentos do gás de cozinha e da luz, que incentivam a procura por alternativas mais em conta. Além de ser usado no preparo da comida, ele serve para aquecer a casa.

Aliás, a Lebes segue com vagas de emprego abertas. São oportunidades para as áreas de tecnologia da informação (TI), marketing, recursos humanos (RH), e-commerce, CRM (gestão de relação com o cliente), compras e também para as lojas. Mas a maioria das funções é voltadas à tecnologia, já que a empresa tem investido bastante na operação digital. Veja como se inscrever: Tradicional rede de lojas do RS abre 153 empregos com salário de até R$ 10 mil  

 

Fonte: GZH

Voltar para notícias