Voltar
04 de fevereiro de 2019

Lebes: sucesso planejado

Foto: Jornal do Mercado

 

Esta história já tem mais seis décadas! Em 1956, o pai de Otelmo DrebesOtélio Drebes, abriu com outros sócios um armazém de secos e molhados em São Jerônimo. O nome Lebes vem da união de dois sobrenomes, Leonhardt e Drebes.

“Passamos por vários ramos, desde os secos e molhados, até sermos o que somos hoje. Com o tempo, compramos as partes dos outros sócios”, lembra Otelmo, que recebeu a Bá muito gentilmente no centro administrativo da empresa, em uma área de 2 mil metros quadrados, em Eldorado do Sul.

Para oferecer a imensidão de itens de moda, móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos em 160 lojas, desde 2015, a empresa centralizou toda sua logística no novo e moderno Centro Logístico Lebes — um pavilhão de 19 mil metros quadrados no Parque Logístico em Gravataí. A ideia de expansão é sempre no raio de 350 quilômetros de Porto Alegre.

Criciúma foi a escolhida para receber a primeira loja inaugurada em solo catarinense. A Lebes também atua na indústria da confecção e produz mais de 1 milhão de peças por ano, vendidas nas lojas próprias. São 3.021 funcionários trabalhando para manter 1 milhão de clientes ativos e ajudando a escrever a história uma das maiores redes varejistas gaúchas, presente em cerca de 80 municípios do estado, graças a um consistente plano de expansão que prevê a abertura de novas unidades a cada ano.

“Fica mais difícil o contato com os funcionários, o que eu tinha muito. Me comunico com todos por meio da TV Lebes, que é interna. Houve época em que sabíamos tudo sobre os colaboradores, seus filhos e problemas. Eles têm plano de carreira, de remuneração, premiações e viagens”, conta orgulhoso sobre os colaboradores.

Conversando sobre esse crescimento planejado com o CEO da empresa desde 2015, percebi segredos simples da evolução da marca, que aumentou sua receita mantendo o olhar cuidadoso e a atenção para duas pontas primordiais: os clientes e os funcionários. Otelmo e os gerentes participaram de uma dinâmica nas casas de colaboradores antes das comemorações de 60 anos da empresa:

“Fomos até suas casas entender como é a vida deles. Perguntamos pessoalmente o que eles achavam bom e o que podia melhorar na empresa. Minha visita foi no bairro Hípica. É uma estratégia de conhecimento da base, para em cima disso crescermos juntos. E funcionou muito bem,” explica Otelmo.

Entre tantas conclusões, uma das respostas dessa ação coordenada foi de que as propostas dos gestores para festejar os 60 anos (em 2016) estavam bem aquém da expectativa dos clientes e funcionários.

“Decidimos que a expansão dos 60 anos seria um resgate do Centro Histórico de Porto Alegre, um lugar para as pessoas se sentirem bem e que fosse simpático para a população.”

Nada foi mais simpático do que a inauguração da Lebes Life Store, em agosto de 2017. Agregando imensurável valor e atenção à marca, o empresário devolveu à capital gaúcha um prédio histórico, restaurado e moderno — o edifício Guaspari, patrimônio cultural desde 2008. O empreendimento de 4,4 mil metros quadrados, que deu cara nova à esquina, custou R$ 8 milhões e é um complexo de três andares com loja-conceito, restaurante, serviços e uma cafeteria com vista privilegiada da prefeitura, do Mercado Público e do Guaíba.

Para Drebes, a organização da equipe também foi peça-chave para o novo momento. Em 2017, a diretoria e os gerentes reuniram-se durante três dias para um alinhamento estratégico “para que todos, juntos, enxergássemos e pensássemos a empresa para frente  tudo dentro do propósito de deixar cada vez mais claro e bem atendido o público-alvo”.

Com gestão familiar profissionalizada, em 2015 o comando passou às mãos do primogênito, Otelmo. O pai, Otélio, faz palestras e se dedica ao projeto “Fala, Professor!”, que incentiva propostas pedagógicas e premia projetos do Ensino Fundamental da rede pública municipal de São Jerônimo, sua cidade natal.

“O pai tem 84 anos e muita vontade de fazer as coisas. Se dedica muito a esse prêmio que criou e está feliz com esse trabalho social, para que os que têm menos oportunidade possam competir com mais igualdade. Dá palestras sobre sua experiência de vida e divide um pouco dos seus valores.”

Quando pergunto que valores são esses que inspiram os Drebes, passando de pai para filho, ele responde ao seu estilo, objetivo e simples:

“Prometer e cumprir; ser claro e correto. Sem enrolação! Respeitar quem está ao teu lado — acima e abaixo. Trato todos com respeito, disciplina, organização e não deixo acumular. Bem objetivamente, ir lá e fazer! Vale para a vida e para a empresa”.

Gerações  

Tive a mesma liberdade que dou. Hoje, sou presidente, e meus filhos estão na diretoria. Em empresa familiar é preciso deixar claro o que cada um pode e deve fazer — definir papéis. Está tudo no pacto societário e familiar.

Realização

Ser presente na vida de tantas famílias de funcionários e clientes — pessoas que têm as maiores carências e necessidades. Dar acesso aos sonhos delas, vê-las felizes e fazer parte dessa felicidade em um ambiente com tanta desesperança.

Vida pessoal

Quando me aposentar, quero viajar ainda mais. Não sou de deixar para depois — não fico esperando para abrir um vinho. Talvez por isso não tenha grandes arrependimentos. Adoro ver séries e sou claro, honesto, tranquilo e organizado.

Fonte: Revistaba

Voltar para notícias