Voltar
27 de fevereiro de 2018

Se a Havan desce a BR-101, a Lebes decidiu subir

Depois do anúncio da entrada da Havan no RS, rede gaúcha de 150 unidades com mesmas características vai reforçar sua presença em Santa Catarina.

Divulgação / Lojas Lebes

Rede gaúcha que opera no sistema magazine, com vendas que vão de lingerie a geladeira, passando por pneus, a Lebes vai testar um novo modelo de loja, focado em moda. A Lebes Modas estreia esse formato em menos de um mês, em 22 de março, em Triunfo e Camaquã, onde já tem as unidades padrão. A nova aposta, conforme Otelmo Drebes, presidente da empresa, é “mais uma possibilidade de expansão”. Além de vestuário feminino, masculino e calçados, esses pontos terão ilhas de celulares, além de um posto de Lebes Digital, que terá todo o catálogo das lojas em venda online.

A intenção é, com um ponto físico menor, chegar a cidades onde os grandes espaços destinados à oferta física são mais difíceis de viabilizar. Para ampliar a convergência entre vendas físicas e online, a Lebes cria até junho sua diretoria de inovação, que funcionará em Miami, comandada por Priscila Drebes, filha do empresário. Outro filho, Otelmo Drebes Júnior, já atua focado no processo “phyigtal”, como vem sendo chamada a interseção das áreas física e digital.

A fórmula “tudo em um” da Lebes é praticamente igual à da catarinense Havan, que acaba de confirmar a entrada no Rio Grande do Sul, por Passo Fundo e Caxias do Sul. Sobre a concorrência, Drebes afirma que “há oportunidade para todos”, e que o varejo gaúcho se destaca exatamente pela diversidade, pela quantidade de redes e pela qualidade do atendimento aos consumidores. Coincidentemente, a Lebes, que só tinha uma unidade fora do Estado, vai reforçar as baterias do lado de lá da divisa. Abre ainda neste ano lojas em Sobrio, Araranguá e Tubarão.

– Nós não só passamos bem pelo período de crise, entre 2015 e 2017, mas saímos fortalecidos. Existem empresas que passaram, mas saíram fragilizadas. Estávamos capitalizados, seguimos assim e crescendo – afirma Drebes, que relata crescimento de vendas físicas de 10% e aumento no resultado de 20% no ano passado, além da contratação de mais 300 pessoas, que significa aumento de 10% no quadro de funcionários.

A loja da Restinga, que a coluna antecipou em agosto passado, vai abrir até outubro, informa Drebes. Terá 1,2 mil metros quadrados, vai contratar ao menos 20 funcionários no bairro da zona sul de Porto Alegre. Embora as admissões só comecem entre junho e julho, a empresa já está recebendo currículos no site.

 

Fonte: Gaúcha ZH/ Marta Sfredo | 27/02/2018 – 17h10min
Voltar para notícias